ANTAQ elogia orientações técnicas da Anvisa para contenção da Covid-19 em portos e embarcações

As recomendações seguem as orientações da Organização Mundial da Saúde – OMS
As medidas sanitárias envolvem portos e embarcações em todo o país. Fotos: Divulgação.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária divulgou hoje (26) a Nota Técnica nº 47/2020, detalhando uma série de medidas sanitárias a serem adotadas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus nos portos e embarcações.

As recomendações seguem as orientações da Organização Mundial da Saúde – OMS para pontos de entrada no país, e têm por finalidade intensificar a prevenção e a vigilância de casos suspeitos da COVID-19 para orientação imediata quanto ao isolamento e reporte aos órgãos de vigilância epidemiológica.

A Anvisa é o órgão competente em editar recomendação técnica em relação às restrições excepcionais e temporária para entrada e saída do país por rodovias, portos e aeroportos, além de locomoção interestadual e intermunicipal.

 “As medidas são extremamente importantes ao trazerem recomendações especificas para servidores e trabalhadores, administradores, arrendatários e prestadores de serviços, empresas marítimas e fluviais, embarcações de transporte de passageiros, plataformas marítimas, enfim, todos os entes do setor”, destacou o diretor-geral substituto da ANTAQ, Francisval Mendes, ao comentar o documento.

Segundo Mendes, neste momento, é essencial preservar a saúde e a segurança das pessoas que atuam nos portos e em embarcações. “É importante, por exemplo que o trabalhador portuário saiba quando e de que forma deve usar o equipamento de proteção individual. Com atitudes simples como essa, aliadas a outras medidas da agência sanitária para barrarmos a entrada do coronavírus nos nossos portos, garantiremos a continuidade das atividades essenciais ao transporte aquaviário de promover o abastecimento e o funcionamento do país”, disse.

Para o também diretor da ANTAQ, Adalberto Tokarski, as recomendações da Agência de Vigilância Sanitária vêm na hora certa. “O funcionamento dos portos e do transporte hidroviário é essencial para que mercadorias, insumos e víveres cheguem aos mais diferentes pontos do país neste momento crítico”, declarou.

Tokarski lembrou que na Região Norte, os rios, em muitos casos, são a única opção de deslocamento de pessoas e mercadorias. “Portanto, as medidas da autoridade sanitária são no sentido de proteger as pessoas que trabalham no setor, barrar a propagação do vírus e garantir a continuidade do transporte aquaviário para todas as comunidades até os pontos mais distantes”, manifestou.

A diretora interina da ANTAQ, Gabriela Costa, também elogiou as medidas. Segundo ela, as recomendações da Anvisa devem ser cumpridas à risca por todo o setor. “Só assim, garantiremos a continuidade do abastecimento das regiões atendidas pelos serviços de transporte autorizados pela Agência, de maneira a possibilitar a chegada de insumos primordiais às indústrias e produtos de consumo à população, com segurança à saúde das pessoas”, observou.

Clique aqui para acessar a Nota Técnica nº 47/2020 da Anvisa para portos e embarcações.