Movimentação do setor portuário cresce 3,98% nos primeiros cinco meses do ano

Boletim Informativo Aquaviário da ANTAQ passa a trazer dois novos indicadores: o valor do THC e o índice de utilização da frota de navios porta-contêineres na cabotagem
Setor portuário: crescimento, apesar da pandemia

De janeiro a maio de 2020, o setor portuário brasileiro (portos organizados + terminais de uso privado) movimentou 436,445 milhões de toneladas. O número representa um crescimento de 3,98% em comparação com igual período do ano passado. Os números são do Estatístico Aquaviário da ANTAQ.

Os terminais privados foram responsáveis pela movimentação de 282,599 milhões de toneladas (64,8% de participação). Já os portos organizados movimentaram 153,846 milhões de toneladas (35,2% de participação).

A movimentação de cargas nos portos privados, de janeiro a maio de 2020, registrou crescimento de 2,74% em relação ao mesmo período de 2019. No caso dos portos organizados, crescimento foi de 6,34%.

Nos primeiros cinco meses do ano, Santos movimentou 46,2 milhões de toneladas: melhoria de 10,45% em comparação com o mesmo período de 2019. O Porto de Santos lidera o ranking de movimentação em se tratando de portos organizados. Nos terminais de uso privado, o Terminal da Ponta da Madeira (MA) aparece em primeiro, com 64,7 milhões de toneladas: um crescimento de 0,91% em relação aos primeiros cinco meses de 2019.

Mercadorias

O minério de ferro foi a carga mais movimentada no setor portuário brasileiro nos primeiros cinco meses do ano: 121,7 milhões de toneladas. Em seguida, vieram o petróleo e derivados, com 103,5 milhões de toneladas. Em terceiro, aparece a soja: 62,1 milhões de toneladas.

Maio

Analisando apenas o mês de maio, o setor portuário movimentou 94,6 milhões de toneladas: um crescimento de 3,50% em comparação com o mesmo mês de 2019.